terça-feira, 3 de novembro de 2009

A ordem de operação para a aldeia do Dambi Angola...

Aurélio e Viegas (em baixo) e Mendes das transmissões (?), condutor e Pires
A 3 de Novembro de 1974, há 35 anos!, o PELREC recebeu a talvez mais delicada ordem de operações de toda a comissão em Angola: uma saída na madrugada do dia seguinte, que nos levaria à sanzala do Dambi Angola, onde nos encontrámos com elementos da FNLA.
A história já aqui foi contada - ver em http://cavaleirosdonorte.blogspot.com/2009/04/o-encontro-com-guerrilheiros-da-fnla.html.
Aqui fazemos referência hoje, quando se passam 35 anos, talvez meramente como evocação sentimental - pois todos nós somos feitos da mesma massa que emociona e sofre, se dá e se partilha, massa irmã de todas as raças e credos.
Deixo aqui hoje uma surpresa desse dia: os combatentes da FNLA não sabiam, ainda, que tinha acontecido o 25 de Abril em Lisboa. Isso nos disseram. E algum espanto sobre a sua falta de atavio. Beberam cerveja connosco, depois de nós bebermos! E aceitaram os maços de cigarros CT!
Hoje, vejam lá..., soube (ou teria esquecido?!) que outro encontro houve com companheiros da CCAV. 8423 instalada na Fazenda de Santa Isabel.
Pela zona de acção dos Cavaleiros do Norte, na sequência do cessar fogo de Outubro, viveu-se por estes primeiros dias de Novembro uma acalmia muito sossegadora. Falava-se de «uma acalmia não encontrada ha longos anos».

2 comentários:

Anónimo disse...

Ora aqui está uma experiência que eu nunca tive - conviver com o IN!
Disto não me gabarei eu,nem guardarei nos meus arquivos (?)! O meu quase contacto com os guerrilheiros, já em Maio e Junho de 1974, não foi nada amistoso. A coisa esteve feia, feia demais, e já eu andava a fazer "dias extraordinários!

A. Casal

filipebranco disse...

Casal falas em contacto com com o IN em Maio.fui no dia 23,ja tinha-mos acabado a comissao,entra-mos na mata por volta das 6 horas e as 8 comecou o tiroteio,felismente nao houve ninguem ferido,acabou ali a operacao regressa-mos para Ambrizete.
Em junho ja estava em Luanda no Grafanil.